sábado, 29 de junho de 2019

Sobre o Medo da Morte



Rodolfo Pamplona Filho

O único jeito de aceitar a realidade
é parando de lutar.
Em vez de espantar o medo,
a solução é convidá-lo a andar ao lado... como parceiro, não inimigo.
A flor de lótus não cresce longe da lama
e não se vive sem dor.
Por isso, o jeito é aceitar o todo,
com seus lados bons e ruins,
amor e compaixão.
Não é possível se livrar do medo da morte, mas se pode aprender a conviver com ele.

Salvador, 29 de julho de 2018.

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Chama e Fumo




Manuel Bandeira

Amor – chama, e, depois, fumaça…
Medita no que vais fazer:
O fumo vem, a chama passa…

Gozo cruel, ventura escassa,
Dono do meu e do teu ser,
Amor – chama, e, depois, fumaça…

Tanto ele queima! e, por desgraça,
Queimando o que melhor houver,
O fumo vem, a chama passa…

Paixão puríssima ou devassa,
Triste ou feliz, pena ou prazer,
Amor – chama, e, depois, fumaça…

A cada par que a aurora enlaça,
Como é pungente o entardecer!
O fumo vem, a chama passa…

Antes, todo ele é gosto e graça.
Amor, fogueira linha a arder!
Amor – chama, e, depois, fumaça…

Porquanto, mal se satisfaça
(Como te poderei dizer?…),
O fumo vem, a chama passa…

A chama queima. O fumo embaça.
Tão triste que é! Mas… tem de ser…
Amor?… – chama, e, depois, fumaça:
O fumo vem, a chama passa…

Teresópolis, 1911

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Será possível um final feliz?



Rodolfo Pamplona Filho

Um dia descobri que
homens perfeitos existem!
Eu, que já havia desistido de procurar,
fui surpreendida pela vida...
Ele sempre esteve tão perto,
mas era tão distante...
No dia que desisti,
ele apareceu como nunca
havia se mostrado antes...
Percebi que tudo
que eu tinha como verdade
apenas eram experiências
que não deram certo...
Ele era tudo o que eu sempre quis:
Me apaixonei;
Aprendi a amar;
Mas por ser tão perfeito,
alguém o havia descoberto antes...
Como isso acaba?
Ainda não sei...

Salvador, 23 de janeiro de 2018.

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Amor bastante



Paulo Leminski

quando eu vi você
tive uma ideia brilhante
foi como se eu olhasse
de dentro de um diamante
e meu olho ganhasse
mil faces num só instante

basta um instante
e você tem amor bastante

terça-feira, 25 de junho de 2019

O que quero agora



Rodolfo Pamplona Filho

Saber onde você está
trazer para o meu lado
Não ter medo de buscar
o que não tive no passado

Voltar a sorrir em paz
Cantar e dançar como criança
Superar o que ficou por trás
Recuperar a esperança

O que quero agora
é encontrar quem me adora
e cumpre o que diz

Prova o meu gosto,
beija o meu rosto,
faz-me finalmente feliz

Salvador, 23 de julho de 2018.

segunda-feira, 24 de junho de 2019

domingo, 23 de junho de 2019

Living on the edge



Rodolfo Pamplona Filho

Por vezes,
ando triste,
com mágoas e
sem esperanças.

Sofrendo por um amor,
quando amor
não deveria
causar sofrimento.

Uma simples reflexão
pode gerar nova conclusão:
Não é o amor
que faz sofrer!

É a sensação de impotência,
a angústia da imobilidade,
a covardia da letargia
e a tentação da acomodação.

Não viva no limite:
permita-se ultrapassá-lo,
pois o cabresto da falta de tentativa
é a prisão da alma de quem ousa sonhar.

São Paulo, 28 de setembro de 2017, no show do Aerosmith.