quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Parecer


Rodolfo Pamplona Filho 

Eis o parecer:
Parece que vocês
parecem mais
do que parece.

Miami, 17 de janeiro de 2017.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Poder


Rodolfo Pamplona Filho 

Qual é o sentido ​
de conseguir fazer ​
além do que ​
se imagina ter?
Qual é o significado ​
de não haver pecado​
em falar o que pensa ​
sem limites de crença?
Qual é o alcance​
de ditar o lance​
do que se vai respeitar ​
sem espaço para mudar?
Talvez o cumprimento de um dever...​
Talvez o exercício de um prazer...​
Talvez a força que move o ser...​
Talvez simplesmente o poder...


Salvador, madrugada de 26 de abril de 2016.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Discreta Alegria


Mario Quintana
Longe do mundo vão, goza o feliz minuto
Que arrebataste às horas distraídas.
Maior prazer não é roubar um fruto
Mas sim ir saboreá-lo às escondidas.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Geografia




Rodolfo Pamplona Filho

Quero conhecer
os rios que descem
de seu cume,
passando pelas estrelas brilhantes,
junto à fonte incessante
gosto líquido do desejo.

Quero correr
por sua terra,
trilhando por seus corredores,
até encontrar
as duas majestosas montanhas
de prazer infinito.

Quero cavalgar
em seus prados,
repousando meu corpo
no frescor
da abundante floresta, que adorna
a origem de toda a vida.

Miami, 18 de fevereiro de 2017.


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Objeto Direto

 
Belchior

Eu quero meu corpo bem livre do peso inútil da alma
Quero a violência calma de humanamente amar
Eu quero quebrar o quebranto do permitido e do proibido
E nego o que nega os sentidos direito e dom de gozar
A verdade está no vinho "In vino veritas"
Que me faz gauche, anjo torto
Que retempera o meu corpo nos pecados capitais
Pois a pedra no sapato de quem vive em linha reta
É a sentença concreta
Viver e brincar e pensar tanto faz
Substantivo comum um infinito presente
Este, objeto direto, reto, repleto, completo
Presente, infinitamente.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Amor de Verdade



Rodolfo Pamplona Filho


Amor de Verdade
não se limita
a palavras repetidas
como um mantra indiano,
um feitiço de Hogwart
sou uma ladainha sacramental.

Amor de Verdade
é muito mais
do que a rotina
de viagens terceirizadas,
bagagens despachadas
ou refeições pontuais.

Amor de Verdade
vai além do
da esterilidade
de amores higiênicos,
carinhos egocêntricos
ou romances anêmicos.

Amor de Verdade
requer
pulsão de vida,
emoção desmedida,
promessas cumpridas,
gozo e sede até morrer.

Miami, 18 de fevereiro de 2017.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

DA FELICIDADE


Mario Quintana

Quantas vezes a gente, em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda parte, os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

O Mar cansa...


Rodolfo Pamplona Filho 

O Mar cansa...
O Mar cansa?
O Mar alcança
O mar não cansa.
Quem cansa 
é o corpo 
diante da imensidão
do que não alcança.




Orlando, 25 de janeiro de 2017.

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Lena



Letra e Música:Ricardo Barata


Ela disse pra mim

que não sabe brincar,

que prefere jogar,

pra não se machucar

na ladeira.


Vai trair no olhar

se eu pedir pra negar,

o que devo falar,

pra não se complicar:

brasileira!


Ela tem o mar,

o poder do sal

e faz tudo

da sua

maneira!

Tempero fatal

dos Santos Leal

e trabalha

desde a vida

inteira...



Lena, não dá

pra explicar sua coragem

Lena, vem cá,

qual o segredo

desse espelho

que carrega

nessa vida,

nessa entrega,

nesse jogo

que não quebra

a sua paz, que venera?



Ela disse pra mim

que não sabe brincar,

que prefere jogar,

pra não se machucar

na ladeira.



Vai trair no olhar

se eu pedir pra negar,

o que devo falar,

pra não se complicar:

brasileira!


Ela tem o mar,

o poder do sal

e faz tudo

da sua
maneira!

Tempero fatal

dos Santos Leal

e trabalha

desde a vida

inteira...



Lena, vem cá

pra explicar sua coragem!

Lena, não dá,

qual o segredo

desse espelho

que carrega

nessa vida,

nessa entrega,

nesse jogo

que venera:

Cajazeira

Gabriela.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Uma nova vida ao seu lado


Rodolfo Pamplona Filho 

Gostaria de viver
uma nova vida
só para ter você
mais ao meu lado

Eu voltaria no tempo
e na minha trilha
só para ter você
mais ao meu lado

Se o passado já foi
e o futuro ainda será,
só me resta o consolo
de saber
que tenho você
menos do que gostaria
e mais do que poderia
sonhar...



Orlando, 25 de janeiro de 2017.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Poucos Amigos


Letra e Música: Ricardo Barata


Chamei o cara e disse:
"Brother" do peito,
tô ligando só
pra saber de você!
Fico sem jeito
e a saudade
eu não deixo perceber.
Dias de preto
e você por perto
tentando acender!
Rios de medo:
nossas barbas
nunca param de crescer...
Enquanto houver tristeza,
haverá no fim do dia
alguém que traga
um pedaço do sol
E eu vou seguindo em frente,
nos raios de pouca gente,
(porque) abraço de verdade
é bem melhor
Filho da luta,
sabe se eu tô triste
só na minha voz...
Simples conduta
faz com que eu me sinta
quase sempre nós
Chamei o cara e disse:
"Brother" do peito!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Casar e Separar



Rodolfo Pamplona Filho 


Quando casar é uma loteria 
e separar uma aposentadoria,
o amor é um amuleto 
da sorte das esperanças vazias...

Orlando, 26 de janeiro de 2017.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Das utopias.



Mário Quintana


Se os sonhos são inatingíveis,

Não é motivo para não quere-los

Tristes dos caminhos se não fora

A presença distante das estrelas...

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Perfeito Encaixe



Rodolfo Pamplona Filho

Descansa em meu peito
seu cabelo molhado
No encaixe perfeito
de corpos suados
Buscando o calor
do pleno prazer
Fazendo amor
até amanhecer
Eu e você:
nós nos completamos
Só quero viver
por todos meus anos
a excitação
de nós dois colados
a satisfação
por todos os lados.
Aproveita o momento
para registrar
que o sentimento
chegou para ficar:
agradável surpresa
de eterno tesão
na cama e na mesa
até a exaustão.

01 de janeiro de 2017, nas águas do Oceano Atlântico



segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

"The little secret of life"


Letra: Flávio Maranhão e Rodolfo Pamplona Filho 
Música: Flávio Maranhão 

I can't stop for nothing
This road is fast and wild
No matter where I'm going
I'll get there when I find

Don't give up of any dream
Forget the things that keep you tied
No matter if you're sinning
What matter is if you try

(Chorus)
I don't care what you may say
You don't even know my name
But I still believe you're all I want
You make me crazy
The little secret of life

I wont be afraid of the darkness
cause everyone face the night
If I feel pain, it's only weakness
leaving my body ready to fight

Don't give up of any desire
Forget the things that blow your mind
No matter if your heart's on fire
What matter is the love that you find!

(Chorus)
I don't care what you may say
You don't even know my name
But I still believe you're all I want
You make me crazy
The little secret of life.

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Desculpe a bagunça



Rodolfo Pamplona Filho

Desculpe a bagunça
Ainda há vida livre
nesse espaço fechado

Desculpe a bagunça
Não medimos esforços
para ser nós mesmos

Desculpe a bagunça
Nossos filhos estão
construindo nossa história

Desculpe a bagunça
Para nós, ela é
nosso habitat natural.


Salvador, 24 de dezembro de 2016.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

A Mais Bonita


Maria Bethânia


Não, solidão, hoje não

Quero me retocar

Nesse salão de tristeza

Onde as outras penteiam mágoas

Deixo que as águas invadam meu rosto

Gosto de me ver chorar

Finjo que estão me vendo

Eu preciso me mostrar



Bonita...

Pra que os olhos do meu bem

Não olhem mais ninguém

Quando eu me revelar

Da forma mais bonita...

Pra saber como levar

Todos os desejos que ele tem

Ao me ver passar



Bonita...

Hoje eu arrasei na casa de espelhos

Espalho os meus rostos

E finjo que finjo que finjo

Que não sei

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Panta Rhei



Rodolfo Pamplona Filho

No mundo, tudo muda,

menos a mudança...

Não se banha duas vezes

nas mesmas águas...

Mudar é difícil,

Não mudar é fatal.


Fuja do que impõe

ser seu caminho:

o determinismo

só determina

o que se quer

determinar.


Fuja do que impõe

seu destino:

karma, astros e signos

só aumentam
a barriga vazia

de quem não se mexe.



Você é sócio

amplamente majoritário

da sua existência.

Esteja sempre

no controle

dos seus projetos.


Seja protagonista

da sua vida

e veja além

do que está

defronte

aos seus olhos




Praia do Forte, 11 de dezembro de 2016.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Metade



Oswaldo Montenegro

Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
A outra metade é silêncio
Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Pois metade de mim é partida
A outra metade é saudade
Que as palavras que falo
Não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas como a única coisa
Que resta a um homem inundado de sentimentos
Pois metade de mim é o que ouço
A outra metade é o que calo
Que a minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que mereço
Que a tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que penso
A outra metade um vulcão
Que o medo da solidão se afaste
E o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
Que o espelho reflita meu rosto num doce sorriso
Que me lembro ter dado na infância
Pois metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade não sei
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o seu silêncio me fale cada vez mais
Pois metade de mim é abrigo
A outra metade é cansaço
Que a arte me aponte uma resposta
Mesmo que ela mesma não saiba
E que ninguém a tente complicar
Pois é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Pois metade de mim é plateia
A outra metade é canção
Que a minha loucura seja perdoada
Pois metade de mim é amor
E a outra metade também

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Tudo ou Nada


Rodolfo Pamplona Filho

Tudo que tenho

Nada me foi dado

Tudo que tenho

Tudo foi conquistado

Tudo que não tenho

Eu tenho com ela
Como abrir mão de tudo

para ser completo?


01 de janeiro de 2017, nas águas do Oceano



Atlântico.