terça-feira, 9 de abril de 2013

O emprego do pronome indefinido...

O emprego do pronome indefinido...
 
 Era uma vez quatro indivíduos que se chamavam
  todos
alguém,  cada um  ninguém.   
 
Existia um importante trabalho a ser feito,
 
e pediram a  todos  para fazê-lo.
 
Todos tinham certeza de que alguém  o faria.
 
Cada um  poderia tê-lo feito, mas na realidade ninguém  o fez.
 
Alguém  se zangou, pois era trabalho de todos!
 
Todos  pensaram que cada um  poderia tê-lo feito
  e
ninguém duvidava de que alguém  o faria.
   No fim das contas,
todos  fizeram críticas a cada um
   porque
ninguém  tinha feito o que alguém poderia ter feito.

                          
*** Moral da história ***

  
Sem querer recriminar a  todos,
   seria bom que
cada um
   fizesse aquilo que deve fazer,
   sem alimentar esperança de que
  
alguém  vá fazê-lo em seu lugar...
   A experiência mostra que lá,
   onde se espera
alguém,
   geralmente não se encontra
ninguém.

   Estou repassando a
  todos  a fim de que
  
cada um  possa repassá-lo a alguém
   sem esquecer de
ninguém 

6 comentários:

  1. Muito bom e verdadeiro! Boa continuação, Professor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Núbia!
      Seja bem-vinda ao blog!
      Fico feliz que tenha gostado do texto!
      Abraços,
      RPF

      Excluir
  2. Muito interessante Professor. Gostei muito mesmo... passarei a todos! Hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marco Antônio!

      Fico feliz que tenha gostado!
      Fique à vontade para divulgar!
      Abraços,

      RPF

      Excluir
  3. Muito interessante Professor. Gostei muito mesmo... passarei a todos! Hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marco Antônio!

      Fico feliz que tenha gostado!
      Fique à vontade para divulgar!
      Abraços,

      RPF

      Excluir