sábado, 9 de abril de 2011

O LAÇO E O ABRAÇO (Mário Quintana)

O LAÇO E O ABRAÇO
Maria Beatriz Marinho dos Anjos
Meu Deus! Como é engraçado!
Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço... uma fita dando
voltas. Enrosca-se, mas não se embola, vira, revira, circula e
pronto: está dado o laço. É assim que é o abraço: coração com
coração, tudo isso cercado de braço. É assim que é o laço: um
abraço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer coisa onde o
faço.
E quando puxo uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando...
devagarzinho, desmancha, desfaz o abraço.
Solta o presente, o cabelo, fica solto no vestido.
E, na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço.
Ah! Então, é assim o amor, a amizade.
Tudo que é sentimento. Como um pedaço de fita. Enrosca, segura um
pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livre as
duas bandas do laço. Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de
amizade.
E quando alguém briga, então se diz: romperam-se os laços. E saem
as duas partes, igual meus pedaços de fita, sem perder nenhum
pedaço. Então o amor e a amizade são isso...
Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam.
Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço!

11 comentários:

  1. Lindo é teu grande Amor
    Linda (!) É Tua tão Grande Poesia(!)
    Se me Queres Roubar o Amor
    Se Te Queres à Tão Grande Fantasia
    Diz que me Tendes em Vosso Coração
    Dize-me que Não Sofro ...(!) Dessa Tão Sem Luz Amada Ilusão ...

    ___________________________


    Professor(!) ...
    Que tão grande é a minha chateação
    Vou a Maceió há três anos. E nunca te apertei a mão ...

    Aperto-a agora
    Sinto que não perdi o irmão
    Só lamento não ter te levado embora
    Haja dor, és o meu botão

    ResponderExcluir
  2. Mas mesmo quando se desfaz o laço, ficam as manchas que atingiram o vestido e também o laço; fica o perfume do cabelo, que também impregnou o laço. A fita nunca sai ilesa, ao menos com algumas marcas (ou muitas, dependendo da intensidade do laço), depois de se entregar a um abraço!

    Daniela Rocha Teixeira.

    ResponderExcluir
  3. Lindo é teu grande Amor
    Linda (!) É Tua tão Grande Poesia(!)
    Se me Queres Roubar o Amor
    Se Te Queres à Tão Grande Fantasia
    Diz que me Tendes em Vosso Coração
    Dize-me que Não Sofro ...(!) Dessa Tão Sem Luz Amada Ilusão ...

    Ato falho
    A segunda não ficou tão boa

    ResponderExcluir
  4. Estimado IgnorantStage (Lúcio Casado)

    Fico feliz em ver que meus posts estão te inspirando!
    será um prazer conhecê-lo pessoalmente!
    Apenas um detalhe: eu sou da Bahia, não de Alagoas!
    Abs,

    RPF

    ResponderExcluir
  5. Querida Jaqueline Köhn

    Receba também o meu abraço!

    RPF

    ResponderExcluir
  6. Querida Daniela Rocha Teixeira

    Lindo o que vc escreveu! Vale a pena investir na poesia, não?
    Bjs,

    RPF

    ResponderExcluir
  7. Mestre Rodolfo, estou encantada...

    Uma lindeza de texto!Um tantinho de palavras e uma enormidade de poesia!
    Postei no meu Face, viu?

    Um abraço de laço,
    Jácy

    ResponderExcluir
  8. Que bom que gostou, amiga!
    Fique à vontade para divulgar o texto como quiser!
    Abs,
    RPF

    ResponderExcluir
  9. Um nota!
    Não pertence a mario quintana este poema! É da Maria Beatriz dos Anjos! abr

    ResponderExcluir