sábado, 9 de março de 2019

Conflitos Sangrentos



Jorge da Rosa

Brilha a aurora
Refletida pelo mar
Visão do agora
No futuro a pensar

Azul do infinito
Amarelo do amanhecer
Amor bonito
Para jamais esquecer

Diversos pensamentos
Razão e coração
Conflitos sangrentos
Pobre da nação

Sol nascente
Aqueça o trabalhador
Vítima de delinquentes
E de um terrível ditador.

sexta-feira, 8 de março de 2019

Minha Homenagem às Mulheres



Rodolfo Pamplona Filho

Se existe algo mais perfeito
do que a beleza da mulher
ganhará não só o meu respeito,
mas também minha adoração e fé,

pois somente uma obra divina,
que deve ser reverenciada,
pode ter mais perfeita sina
do que o encanto da mulher amada.

O fascínio feminino importa
muito mais que um físico atrativo:
é o conjunto completo de uma obra,
que deixa qualquer um cativo!

A inteligência, a perspicácia,
a sutileza, o instinto,
a elegância, a espontaneidade,
o sorriso, o carinho.

Todas as mulheres são lindas!
Embora algumas não expressem
toda a delicadeza
de sua infinita grandeza.

Todas as mulheres são lindas!
Falta a muitos homens
a efetiva sensibilidade
para perceber sua complexidade.

Dizem que, atrás de um grande homem,
há sempre uma grande mulher...
Isto é um engano monumental,
pois ela nunca estará no final,

mas, sim, o caminho inspirando
ou espiritualmente comandando
o passo a ser dado ou verbo a ser dito,
a ação cantada ou verso a ser escrito...

pois nada do que o homem tentar
será feito para seu próprio prazer:
haverá sempre uma musa a encantar
as etapas de seu íntimo querer.

Praia do Forte, 08 de março de 2011.

quinta-feira, 7 de março de 2019



Rodolfo Pamplona Filho

Quero uma palavra
Quero um carinho
Quero um estímulo
Quero um beijinho
Quero um conselho
Quero uma advertência
Quero paciência
Quero sapiência
Quero um afago
Quero uma esperança
Quero nunca mais ficar sozinho...

Mas só recebo uma resposta:
Tá!

Salvador, 01 de abril de 2018.

quarta-feira, 6 de março de 2019

Você é a base



Iolanda E. Oliveira Santos

Fostes e florisses minha vida                                           
Minha alma reprimida, esperava por ti
Quando você me encontrou, dentro da menina acanhada despertou-se sonhos impossíveis
Ela distante estava preocupada, sorria de medo, medo de não achar um príncipe encantado
Que com atitude colorida fosse a base na vida
Medo desse louco príncipe não aparecer e fazer com que fantasias e sonhos acontecesse
Por Deus, eles tinham grandes sonhos...
Ela sempre acreditou nele
Ele sem dúvidas acredita no potencial dela.
Ela mesmo com medo aprendeu a amá-lo.
Amar algo que de fato não é dela
Mas o sentimento é verdadeiro.
Todos os sonhos dela ira se realizar, pois ela conheceu grandes horizontes
Ela sabe o que deve ir... ela sabe o que deve ficar
Sem dúvidas ela quer que você fique para sempre na vida dela

terça-feira, 5 de março de 2019

Mastaba



Rodolfo Pamplona Filho

Mastaba é
arquitetura funerária
da pré historia

Mastaba tem
o mesmo formato em declive
com que foi concebida

Mastaba tem
tudo para ser
uma metáfora da vida.

Salvador, 28 de fevereiro de 2018.

segunda-feira, 4 de março de 2019

Coragem



Iolanda E. Oliveira Santos

Eu Manifesto a coragem que em mim os opressores Não levaram.
Eu manifesto a coragem que o tempo aguçou...
Eu manifesto a coragem que o senhor Deus nos deixou.
Coragem, coragem, coragem...
Eu manifesto compromisso em todos nós, compromisso de não aceitarmos o preconceito, a homofobia, o racismo.
Chega... Chega de graça, chega de fantasia, chega de hipocrisia!
Seja!
Seja forte.
Se Jesus que era Jesus morreu pela liberdade de mim e de ti...
Fazemos jus a ele.
Há um Deus lá nos céus, que ama brancos, Negros e todos Homossexuais, sejamos fortes que o preconceito até com a morte foi vencido com coragem.

domingo, 3 de março de 2019

Desestruturação Produtiva 2



Rodolfo Pamplona Filho

O tempo passa...
Só o que não passa
é a minha desgraça
de ser dono de nada.

O tempo flui
intermitente ou hipersuficiente,
como uma gestante ou lactante
trabalhando em local insalubre...

O tempo mostra
que agora posso sair devendo
por ter tido a audácia
de buscar direitos,

buscando lã
e voltando tosquiado:
já que praticamente tudo
pode ser negociado,
desde que seja para
perder o pouco que sobrou

Prometeram-me
nenhum direito a menos,
mas o resultado foi
apenas menos direitos,

em que sou
autônomo e exclusivo;
em que minha honra vale
o quanto ganho;
em que vivo
na encruzilhada de escolher
entre ter direitos
sem nenhum emprego
ou um emprego sem direito
a ter direitos...

Tratado como coisa,
de novo o meu preço
é a culpa da crise...
passam a chamar
de abono, prêmio
ou participação,
só para não
chamar de salário,
como se isso mudasse
o fato de ser
meu único ganha-pão.

Os fins justificam os meios
e, por isso, a ordem é tudo terceirizar:
criando empresas sem empregados
e pessoas sem coração,
terceirizando até a Justiça,
se houver acordo com o patrão...

O tempo é sábio
e talvez ainda vai dizer
que, no fundo,
eu somente abusava,
pelo crime de ter esperança
e fé na Justiça,
ao descobrirem
ser caro demais
procurar direitos de graça...

Salvador, 09 de novembro de 2018.