sábado, 23 de julho de 2011

Sede de Viver

Sede de Viver

Rodolfo Pamplona Filho

Eu quero viver intensamente
como se fosse morrer de repente
sem nova chance, irremediavelmente...
Eu quero uma vida sem rotina
onde cada dia tenha a sina
de, do outro, ser diferente...

Eu quero nunca ficar sozinho,
mesmo que, alguns momentos,
eu precise estar só para pensar!
Eu quero dar atenção a todo elemento
que precisar de mim, para ajudar,
acreditando que, alguém, posso mudar!

Eu quero que minha mulher
seja simultânea mãe, parceira,
amante e companheira!
Eu quero acompanhar diariamente
o crescimento de meus filhos
e ser seu melhor amigo eternamente!

Eu quero colocar para fora
todos os sentimentos que guardo
no peito que trazem um gosto amargo!
Eu quero produzir tudo que outrora
programei, um dia, escrever,
plantar, compor, construir ou ler!

Eu quero me sentir desejado,
como nunca antes no passado,
e minha energia não sublimar...
Eu quero aprender a me vestir,
saber onde chegar e de onde vir
o que, com quem e como falar...

Eu quero fazer amor outra vez
com o desejo de quem nunca fez
e o conhecimento da experiência!
Eu quero chorar de felicidade
e sorrir na adversidade,
lutando pela sobrevivência!

Eu quero tudo isto e muito mais...
mesmo que digam que é olhar para trás,
eu não vou me importar,
pois tudo que der, eu vou fazer,
sem medo de tentar ou errar,
sem receio de me machucar,
na busca, finalmente, de saciar
minha recém-descoberta sede de viver.

Recife, 14 de janeiro de 2011.

9 comentários:

  1. Belíssimo poema, amado mestre!
    Cada vez me sinto mais vaidoso de ter sido seu aluno na minha primeira pós-graduação, lá nos idos e vividos anos de 2005 na UFBA.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Arlindo!
    Que bom que vc gostou do poema!
    Visite-nos sempre!
    Abs,
    RPF

    ResponderExcluir
  3. Quando leio Rodolfo as imagens aparecem, e em um instante vejo a vida em forma de mulher, de queixo caido, embasbacada com a ousadia de um homem que a seduziu... A vida lhe pertence eternamente! Aproveite- se dela, meu amigo!

    ResponderExcluir
  4. Amiga Malu
    É justamente esta mulher, a Vida, que eu quero aproveitar inteiramente..
    Bjs,
    RPF

    ResponderExcluir
  5. Sensacional! Que essa sede de viver inunde os corações na bendita evolução do ser...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Aline
      É o que eu mais quero na vida hoje...
      Beijos,
      RPF

      Excluir
  6. Perfeito, Mestre.... hoje consigo ter essa sede de viver...
    O Mestre Pedro Barretto recitou este belíssimo poema em sua aula ao vivo...
    Reitero.. PERFEITO!!
    Abraço, Deus o abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thiago!
      Fico feliz que tenha gostado do poema!
      Veja outros aqui no blog também!
      Será um prazer ler e responder seus comentários!
      Mande meu abraço especial para o amigo Pedro Barretto, uma grande figura! Diga que agradeço o prestígio do recitar dele!
      Abraços,

      RPF

      Excluir
  7. Simplesmente me Apaixonei por esse Belíssimo poema Pamplona. Amei a palestra. Obrigada

    ResponderExcluir