sábado, 9 de agosto de 2014

Quod Sum Eris

Quod Sum Eris

Rodolfo Pamplona Filho
"Eu sou o que você será!"
Não é uma convocação,
nem muito menos uma maldição...
Não é um grito de guerra,
nem uma ordem para uma fera...
Não é manifestação de vaidade
ou um clamor de piedade...
Apenas é o réquiem escrito
na pedra de uma lápide,
como um registro infinito
do que virá mais tarde:
é a derradeira risada
de um cadáver putrefato...
é a última frase lançada
por quem foi abandonado...


Salvador, 26 de outubro de 2013, lendo Wolverine, Romulus e Remus...

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Prece Árabe

Prece Árabe
“ Deus, não consintas que eu seja o carrasco que sangra as ovelhas, nem uma ovelha nas mãos dos algozes.
Ajuda-me a dizer sempre a verdade na presença dos fortes e jamais dizer mentiras para ganhar o aplauso dos fracos.
Meu Deus!
Se me deres a fortuna, não me tires a felicidade;
Se me deres a força, não me tires a sensatez;
Se me for dado prosperar, não permita que eu perca a modéstia, conservando apenas o orgulho da dignidade.
Ajuda-me a apreciar o outro lado das coisas, para não enxergar a traição dos adversários, nem acusá-los com maior severidade do que a mim mesmo.
Não me deixe ser atingido pela ilusão da glória quando bem sucedido e nem desesperado quando sentir o insucesso.
Lembra-me de que a experiência de um fracasso poderá proporcionar um progresso maior.
Ó Deus!
Faze-me sentir que o perdão é o maior índice da força e que a vingança é a prova de fraqueza.
Se me tirares a fortuna, deixe-me a esperança.
Se me faltar a beleza da saúde, conforta-me com a graça da fé.
E quando me ferir a ingratidão e a incompreensão dos meus semelhantes, cria em minha alma a força da desculpa e do perdão.
E finalmente Senhor, se eu te esquecer, te rogo, mesmo assim, NUNCA TE ESQUEÇAS DE MIM!”
Tradução: Seime Draibe

(Mari Carvalho Cunha)    

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Mi Viaje a Equador

Mi Viaje a Equador

Rodolfo Pamplona Filho
Conoci la ciudad de Guayaquil,
haciendo Paseo en lo Malecón,
busquei plata ao Banco  Pichincha
para comer Humita y Patacón
mas também Bollo de Pescado,
verde cón queso y Hayaca.
Comprei sombrero Panamá,
chompa, poncho y chale de alpaca.
Hablé Quíchua, non Quechua.
Conoci Cholos y Montubios,
sin mencionar mi viaje a Quito,
ma sinto falta do "Periquito",
pois non hay iguana que se compare
à presença do pequeno astro
en mi entera vida sin graza
o en mi corazón vagabundo...


Quito, 03 de octobre de 2013.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Cinco Câmeras Quebradas

"A cura é um desafio a se enfrentar
e é somente obrigação da vítima.
Com a cura resiste-se à opressão.
Mas quando eu sou ferido repetidas vezes,
esqueço-me de que as feridas é que controlam a minha vida.
Feridas esquecidas não podem ser curadas.
Então eu filmo para me curar...
Isso me ajuda a confrontar a vida e sobreviver"

("Cinco Câmeras Quebradas", filme palestino vencedor do Sundance Festival)

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Liberar o Xaréu

Liberar o Xaréu

Rodolfo Pamplona Filho
É preciso
liberar o Xaréu,
para que a vida siga,
o mundo gire
e o sorriso brilhe...

É preciso
liberar o Xaréu,
para que a alegria reine,
a paz predomine
e o estômago se sacie...

É preciso
liberar o Xaréu,
para que todos aproveitem,
a democracia se estabeça
e os ânimos se acalmem.

É preciso
liberar o Xaréu!


Rio de Janeiro, madrugada de 21 de setembro de 2013, batendo altos papos com Nei Carvalho Bahia no Rock in Rio.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

ARTIGO 429 DA CLT

ARTIGO 429 DA CLT

Os estabelecimentos de qualquer natureza
São obrigados a empregar
E também a matricular
Com a mais absoluta certeza

Nos cursos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem
Número de aprendizes equivalente a 5% no mínimo
Sendo 15% no máximo
Cujas funções formação profissional demandem

O limite fixado neste artigo não se aplica
Quando o empregador for entidade sem fins lucrativos
Que tenha por objetivo
A educação profissional, é assim que a CLT explica

O legislador nos diz
Que as frações de unidade, no cálculo da percentagem
De que trata o caput, na sua passagem
Darão lugar à admissão de um aprendiz.

JORGE DA ROSA


domingo, 3 de agosto de 2014

Filho pelo Coração (soneto)

Filho pelo Coração (soneto)

Rodolfo Pamplona Filho
Nem sempre a paternidade
decorre da própria natalidade.
Nem sempre o amor farto
é fruto da dor do parto

Por vezes, o afeto nasce
de um sentimento de classe
ou do simples convívio
com quem nos traz alivio

de saber que há quem deseje
conhecer sua vida e seu saber,
sorvendo tudo com enorme sede

de aprender tudo à disposição,
assumindo, para quem quiser ver,
que se é um filho pelo coração.

No vôo para São Paulo,
em 07 de junho de 2013,

para Lucas.